[Dica da semana] O Clube do Livro do Fim da Vida

Os dias têm voado e eu quase sempre me encontro sem saber o que falar na Dica da Semana. Não por falta de sugestões, mas por falta de tempo para racionalizar. Como anunciei na semana passada, o site Teatro em Cena estava para estrear e, no momento em que você lê esse post, ele já está no ar. Então, clique aqui para dar uma olhada.

Minha vida tem sido teatro ultimamente. Faz tempo que não vou ao cinema ou a um show, por exemplo. Também são coisas que gosto muito, mas o momento agora é de investir e dar toda a atenção para esse projeto. Quero ver “Ninfomaníaca 2” no cinema, pelo menos. Acho que vou no fim de semana. Mas, para não indicar uma peça aqui, depois de ter indicado o site, vou falar de um livro que me pegou de jeito.

Capa O clube do livro.indd

Estou lendo três ao mesmo tempo – o que significa pegar cada um aleatoriamente, quando me dá vontade. Não tenho um método, mas faz uma semana mais ou menos que deixei os outros dois de lado em prol de “O Clube do Livro do Fim da Vida”. Eu o comprei na última Bienal do Livro do Rio, mas só comecei a lê-lo recentemente. Minha mãe já tinha lido, e adorado. Agora entendo.

O livro é narrado por um filho, que acompanha o câncer terminal da mãe, uma mulher engajada em ativismo social e muito mais preocupada com os outros do que com si mesma. Com a doença, que é um veredito de que a morte está próxima, eles se aproximam ainda mais e passam a ler os mesmos livros quase que simultaneamente, o que serve de suporte para as conversas durante as horas de quimioterapia, por exemplo. É uma história real, vivida pelo autor Will Schuralbe.

Ainda não terminei a leitura, mas estou na reta final. É muito inspiradora a narrativa, e não tem nada de mórbida, pela maneira como eles encaram as circunstâncias. São tantos livros citados e discutidos com afinco, que dá vontade de sublinhar o título de vários para comprar depois. Vez ou outra, foi exatamente o que fiz: marquei a página com citação de alguma obra que me interessou.

A relação do filho com a mãe também é muito bonita. A maneira como eles se dedicam tempo um ao outro, e como isso é prazeroso, e não uma obrigação, consideração ou qualquer outra praxe. Recomendo.

Responder a [Dica da semana] O Clube do Livro do Fim da Vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s