[Dica da semana] Maria Gadú – Nós

mariagadu-nos

A cantora Maria Gadú lançou, no início do mês, o que pode ser mal interpretado como seu álbum menos inspirado: Nós. Trata-se de uma compilação de duetos gravados nos últimos anos para discos de outros artistas – como é o caso de “Mais que a Mim”, com Ana Carolina (2009) – ou para discos em parceria – como “Nosso Estranho Amor”, com Caetano Veloso (2011). Soa como um projeto desinteressante, voltado apenas para colecionadores. Coisa de gravadora. Mas… ficou tão bom, tão coeso, tão agradável.

“Maria Gadú” (de 2009) e “Mais Uma Página” (de 2011) eram bons, mas careciam de um conceito. Para mim, ela pode realmente cantar qualquer tipo de música, porque tudo fica lindo na sua voz. Mas sentia falta de um repertório minimamente coerente. Desta vez, houve isso: a ideia de duetos é a cara dela. O conceito de “Nós” é a comunhão, o que é uma característica forte da artista. Parece que ela, por fim, se encontrou.

O álbum conta com gravações com os renomados Gilberto Gil, Milton Nascimento (“Lamento Sertanejo”); Sandra de Sá (“Demônio Colorido”); e Ivan Lins (“Quem Me Dera”); assim como os contemporâneos Daniel Chaudon (“Luzia”), Camila Wittmann (“Buquê”) e 5 a Seco (“Em Paz”). Os internacionais Jesse Harris (“I Know It Won’t Be Long”) e Eagle-Eye Cherry (“Alone”) também estão lá, porque a cantora gosta de cantar em outros idiomas. Gadú transita por todos os parceiros com competência e harmonia, fazendo o que sabe fazer de melhor, que é cantar com os outros.

Desde seu primeiro trabalho, ela faz questão de dividir as atenções com os amigos. No seu DVD ao vivo (2010), são tantas as participações (de desconhecidos do grande público, na maioria) que chega a ser difícil contabilizá-las. Maria Gadú parece pouco vaidosa e muito generosa. É como se ela nos lembrasse o tempo todo que não chegou ao mainstream sozinha – e quer trazer os amigos, o que é ótimo, porque eles geralmente são bons. Todos os shows dela aos quais assisti tiveram, pelo menos, uma participação.

Então, apesar de ser uma coletânea de músicas lançadas aleatoriamente em trabalhos alheios, “Nós” é o álbum que mais traduz a Maria Gadú como artista. É como dizem: de onde menos se espera que vem. Fica a dica para a semana, para o mês, para o ano, para a vida inteira. O disco tá gostoso demais de se ouvir!

Ouça inteirinho aqui:

Responder a [Dica da semana] Maria Gadú – Nós

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s