Eu te vi me fotografando

Eu te vi me fotografando. Podia ter reclamado, mas fiquei vaidoso por merecer seu registro. Fingi que não notei, mas você sabe que percebi seu foco em mim. Aliás, soube que você tiraria uma foto minha antes mesmo da sua decisão de tirá-la. Naquele milissegundo em que você me encarou como se eu fosse seu horizonte e eu te retribuí como se visse uma paisagem. Blasés, mas cúmplices.

Já tinha te notado minutos antes. Desde que cheguei, na verdade. Só parei aqui porque te vi. Não que tenha me interessado por você. Pensava em me sentar mais adiante, ali nas pedras, mas considerei este lugar quando sua presença me alertou dessa possibilidade. Foi isso. A vista daqui é mesmo inspiradora. Você deve ter tirado boas fotos. Gostaria de ter visto a que fez de mim.

Você enquadrou o céu, o mar, as gaivotas? Ou deu um close na minha cara incomodada com a luz do sol? Pegou as pedras? Gosto das pedras, por isso queria sentar ali. Imagino que você tenha tirado duas fotos. Foi mais de uma, não foi? Aquela que te encarei e a outra, quando virei o rosto para as montanhas. Notei que sua lente me seguiu.

Pergunto-me para que você tirou uma foto minha. O que fará com ela? Mostrará com orgulho para seus amigos quando exibir seu portfolio ou tentará escondê-la envergonhado? Talvez a esqueça para sempre em seu disco rígido. Se a imprimir, talvez alguém que não me conheça a encontre. Talvez fantasiem sobre mim, me achem feio, me achem bonito. Mas eu nunca vou saber.

Anúncios

Responder a Eu te vi me fotografando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s