Generosidade

Outro dia vi um morador de rua dormindo com um cachorro. O homem estava deitado em um papelão, coberto por um lençol velho. Se não me engano, ele tinha um protótipo de travesseiro. E o cachorro… também. O cão tinha sua própria réplica de acomodação – e esta, me lembro bem, incluía sim um travesseiro. A cena me impressionou.

Era uma noite fria – eu estava de casaco – e o homem poderia ter usado os lençóis que estavam com o cachorro para lhe aquecer. Mas ele não fez isso e se sensibilizou com o frio do amigo, todo encolhido.

Imediatamente, pensei: “é a capacidade de não ter nada e, ainda assim, dividir”. De alguma forma, voltei a acreditar nos seres humanos, uma espécie que vinha, cada vez mais, me enojando.

Anúncios

Uma resposta para Generosidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s