O enfermeiro Buchecha mandou eu colocar a camisinha no pênis de borracha

Prova do 7º período do curso de Enfermagem lá da faculdade. Um dos alunos me capturou pelos corredores e pediu pra eu participar. Topei. Agora estávamos em uma sala muito parecida com um consultório médico. Nós dois sentados, ele de frente pra mim. Uma cama daquelas de hospital do lado. Instrumentos médicos. Roupa branca. Um barato. Ele me faz perguntas. Respondo todas. Adoro me sentir interessante, mesmo que seja para uma prova de Enfermagem.

–  Tô vendo que você não tem tendência a engordar, né?

Ai, que delícia. Me elogiando. Me chamou de magro. Muito fofo esse enfermeiro. Falo pra ele que tenho sim tendência a engordar, porque tenho um tio gordo e uma avó obesa. Rolava até uma diabete nela, digo. Começo a reparar o quanto ele parece o Buchecha.

Enfermeiro Claudinho & Buchecha

Muito igual. O rosto dele é igual, a forma de falar é igual, até o sorrisinho. Será que é da família? Será que o Claudinho agora tá estudando enfermagem? Tô por fora. Não, não é ele. Mas parece muito. Tá me vindo lá de dentro uma vontade louca de cantar ‘quero te encontrar… clá clá’

– Blablabla você come muito doce blablabla você já tem o fator genético blablabla tem que maneirar blablabla
– Hey! Posso falar uma coisa?
– Claro.
– Você é a cara do Buchecha do Claudinho&Buchecha! Já te falaram isso?
– Já!
– Sabia!
– Uma vez, uma vendedora não acreditava que eu não era ele.

A vingança

E aí quando vi, eu já sabia onde o cover do funkeiro morava, quantos anos tinha, quando casou, quantos filhos tinha e tudo mais. Se ele quer ser enfemeiro, eu quero ser jornalista, meu bem. Já virei o jogo e entrevistei-o. Daí, no final, não sei qual foi a dele, acho que pra se vingar que eu tava avacalhando a prova dele, fez eu ficar só de calça, sem camisa e sandália. Depois de me examinar de tudo quanto é ângulo, perguntou se eu sabia colocar a camisinha. Eu ri.

– Claro que sei.
– Sabe mesmo, Léo?
– Sei.
– Posso ver?
– Hã?
– Vamos fazer o teste. Vou trazer pra você colocar.
– Ah, não! Que constrangedor! Não vou fazer isso!
– Qual o problema, Leonardo?

E aí, ele voltou com um pênis de plástico (se minhas amigas soubessem que o curso de enfermagem era assim tão animado já estariam todas matriculadas) e um monte de camisinha. Colocou o pênis numa mesa, longe de mim, e jogou as camisinhas pra mim. Sentou na minha frente e me encarou. Ri mentalmente da situação.

– Você quer que eu coloque isso aonde?
– Lééééo! Léééééo!

Ele repetiu meu nome com aquele tom de ‘que menino safadinho!’. É cada uma, viu… Me deu a parada emborrachada, coloquei a camisinha, ele me parabenizou, disse que sei fazer isso muito bem. Alguma área eu tinha que dominar, pensei. E já lancei:

– Minha mão ficou toda melada. Onde eu lavo?

Anúncios

Uma resposta para O enfermeiro Buchecha mandou eu colocar a camisinha no pênis de borracha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s