Era uma bruxa!

A viagem dessa vez era com a família do meu pai. Eu tinha cinco anos. Fomos passar o Carnaval em Campinho, Espírito Santo. A casa que ficamos era numa ladeira e lembro que o que mais me encantava era poder brincar na rua. Simplesmente não passavam carros o dia todo! Pra mim, aquilo era coisa de outro mundo. Os adultos diziam pra não sairmos de perto da casa, mas um dia ousamos.

Éramos eu, minha prima de 4 anos, e a prima dela que já era velha: tinha uns 7. Subimos a ladeira toda, naquele clima de ‘estamos fazendo algo errado e sabemos disso’. Uma delícia. Chegamos a um lugar muito estranho. O chão não era mais de asfalto. Era terra. Havia umas pequenas plantações e umas plantinhas que grudavam na roupa (não preciso dizer que sentei em cima de algumas). E tinha um casebre. Era um cenário de filme de terror. E aí apareceu uma velha feia, de nariz grande e verruga no nariz. Juro por Deus. Ela perguntou:

– Que que vocês estão fazendo aqui? Não pode ficar aqui não!

Saímos correndo aos gritos de desespero (leia-se: AAAAAAAAAAAAH! SOCOOOOOOORROOOO!). Tava na cara que ela era uma bruxa. Era igualzinha ao desenho de uma de um livro que eu tinha! Já contei pras meninas essa minha percepção e a mais velha, esperta, já sacou que ela devia ser a bruxa do livro. A própria, ali, em carne e osso. M-e-d-o. Corremos mais.

E nessas de correr vimos nosso tio subindo a ladeira nos procurando. Seria bronca na certa. Corremos pra construção de um prédio. Tudo escuro lá dentro. E se a bruxa nos achasse antes do nosso tio? Isso não podia acontecer! Vi uma barata. Mostrei pras meninas. A minha prima quis gritar. A outra menina tapou a sua boca. Outra barata passou na minha perna. Quem gritou fui eu.

Ah, gente, eu era criança.

Nessas, o tio veio correndo pra dentro do prédio e logo nos arrastou pra fora. Deu uma bronca fenomenal na gente: Que que vocês estavam fazendo aí escondidos? Adultos maliciosos. Chegamos em casa, nossa avó deu uma bronca maior ainda.

– Mas, vó, a gente tava fugindo da bruxa…
– Mais essa agora.
– Tem uma bruxa lá em cima! Tem que ver!
– Mentir é feio!!
– Não tô mentindo!
– Tá te castigo.

Pelo menos, escapamos da bruxaria.

Anúncios

Responder a Era uma bruxa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s