[Dica da semana] Clarice Falcão estreia como protagonista no filme “Eu Não Faço a Menor Ideia Do Que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida”

Clarice Falcão se tornou um nome forte na cultura pop em pouco tempo. São sete anos desde que o grande público a viu pela primeira vez, em uma pontinha no filme do pai João Falcão, “Fica Comigo Esta Noite”. De lá para cá, ela apareceu em novela, série, fake reality show, curta-metragem e peça teatral, cada vez ganhando mais espaço – o que culminou com os vídeos do “Porta dos Fundos”. Fora isso, ainda há seu trabalho como cantora e compositora, que rendeu uma indicação ao Grammy Latino e uma turnê nacional. Como se ainda faltasse algo, Clarice lança, na sexta (20/12), seu primeiro longa como protagonista – Eu Não Faço a Menor Ideia Do Que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida.

enfami 01-1 cópia

Dirigido por Matheus Souza (“Apenas o Fim”), o filme acompanha a universitária Clara, que mata todas as aulas de Medicina em troca de manhãs ociosas e despretensiosas, até que conhece Guilherme (Rodrigo Pandolfo, de “Minha Mãe É uma Peça”) em um boliche. O jovem a incentiva a experimentar diversas profissões, à sua própria maneira non sense, para descobrir o que realmente quer fazer da vida. O papel foi criado especialmente para Clarice Falcão. “Ela é minha amiga há muito tempo e sempre a admirei muito. Já escrevi pensando nela”, conta o cineasta, que havia trabalhado com a atriz anteriormente na atualização da peça “Confissões de Adolescente” (2009) e na série do Multishow “Vendemos Cadeiras” (2010).

Matheus Souza é considerado o Domingos de Oliveira (“Primeiro Dia de um Ano Qualquer”) da nova geração, com humor à la Woody Allen (“Blue Jasmine”). Seu primeiro filme, “Apenas o Fim”, foi premiado no Festival do Rio e na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. O papel principal de “Eu Não Faço…”, portanto, poderia ter sido disputado por outras atrizes interessadas. Assim que recebeu o convite, Clarice aceitou o trabalho. “Aceitei antes de ler o roteiro. Gosto muito do Matheus e gosto muito de trabalhar com ele”, disse ao Fala, Leonardo!. “Os filmes dele tem uma sinceridade muito clara e acho que é essa a sua grande qualidade, a maior qualidade”.

enfami 2-9 cópia

Só havia um porém: não havia cachê – nem para o elenco, nem para a equipe. Dispensando leis de incentivo governamentais, o filme foi bancado pelo próprio diretor, com orçamento de R$ 20 mil, considerado extremamente baixo até mesmo para os padrões nacionais. Totalmente autoral, o projeto foi filmado em 2011, exibido em festivais em 2012, e só chega aos cinemas agora em 2013. Para Clarice, isso permite certo distanciamento. “É uma mistura de agonia, de ‘Caramba, eu faria completamente diferente hoje em dia!’, com muito carinho, porque foi uma época muito legal. A gente aprendeu muito fazendo esse filme”, afirma. “Sentíamos que estávamos trabalhando e servindo a um roteiro que achamos muito legal”.

O texto, como em todos os trabalhos do cineasta, é um personagem à parte. Explorando a cultura pop, faz referências ao Facebook, ao wii, aos smartphones e até ao “Big Brother Brasil”. As piadas são todas jovens – no melhor sentido do adjetivo – e o mais antigo é uma alusão irônica ao ICQ. Por mais contrassenso que possa parecer, foi isso que atraiu nomes aclamados como Leandro Hassum (“Até Que a Sorte nos Separe”), Nelson Freitas (“Muita Calma Nessa Hora”), Alexandre Nero (“Crô: O Filme”) e Daniel Filho (diretor dos blockbusters “Se Eu Fosse Você” e “Chico Xavier”) para o projeto. Daniel Filho, aliás, interpreta o avô da protagonista em uma das cenas de diálogo mais sensíveis. Gregório Duvivier, protagonista de “Apenas o Fim” (2008) e namorado de Clarice, também retornou dessa vez.

clarice

A experiência de trabalhar com ícones da dramaturgia e do humor não passa despercebida por Clarice. “Foi um filme-escola. Tem hospital-escola, né? Foi um filme-escola”, analisa. O baixo orçamento, também, estimulou o elenco e a equipe a explorar sua criatividade. Para Matheus Souza, foi um exercício para a mente de todos. “Foi positivo. A cada obstáculo, a gente se superava. É uma boa experiência, se você é um moleque de vinte e poucos anos e quer fazer um filme”. O diretor não esconde, no entanto, o medo de desagradar. “Espero que as críticas ao título não sejam ‘ele realmente não faz a menor ideia do que está fazendo da vida dele’”, brinca. Clarice, por sua vez, se antecipa e admite: não tem mesmo a menor ideia, como sua personagem. “Sinto-me assim sempre. Todos os dias. Até hoje”.

Depois de divulgar o filme, que “tem que bombar no primeiro fim de semana para continuar em cartaz”, ela não sabe o que fará em 2014, por exemplo. É uma incógnita. “Não faço planos jamais. É minha regra. Não tenho a menor ideia do que vou fazer com a minha vida no ano que vem”, parafraseia o título da comédia. Para quem está na mesma, a dica é focar no fim de semana. Tem cinema.

Lista de cinemas que exibirão o filme entre os dias 20 e 26:

EM SÃO PAULO: UCI Jardim Sul, Espaço Itaú Pompéia, Espaço Itaú Frei Caneca, Cinemark Santa Cruz, Espaço Granja Viana.
NO RIO DE JANEIRO: UCI New York, UCI Parque Campo Grande, Cinemark Downtown, Odeon, Estação Botafogo, Ponto Cine.
EM CAMPINAS: Cineflix Galeria Campinas.
EM BRASÍLIA: Cine Cultura Liberty Mall.
EM CAMPO GRANDE: UCI Bosque dos Ipês.
EM BRUSQUE: Cine Gracher Havan.
EM RECIFE: UCI Kinoplex Shopping Recife, Moviemax Rosa e Silva.

Anúncios

2 respostas para [Dica da semana] Clarice Falcão estreia como protagonista no filme “Eu Não Faço a Menor Ideia Do Que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s