[Dica da semana] Justin Bieber faz shows em São Paulo e no Rio de Janeiro

Tem show do Justin Bieber nesse fim de semana, E NÃO PARE DE LER O POST. Vamos desmitificar um pouco a imagem que temos dele? Já fazem mais de três anos desde que ouvimos “Baby” pela primeira vez. O moleque gravou essa música (que é um saco, mas tem seu mérito) quando tinha 15 anos. O que você fazia aos 15? Eu cantava RBD. Então, vamos dar um voto de confiança para quem pagou os micos da idade diante das câmeras, para o mundo inteiro? Hoje ele está com 19 anos, quase 20. Na última vez em que veio ao Brasil, tinha 17. E, acredite, muita coisa mudou de lá pra cá.

believe tour

A começar por “Believe”, que é o álbum que dá nome à turnê. Lançado no meio do ano passado, o disco nitidamente se direciona a um público menos teen, e começa a explorar o timbre pós-puberdade do cantor. Você pode até não gostar das músicas – “All Around the World” e “Catching Feelings” estão entre as minhas favoritas – mas agora não é tão inviável quanto antes. O trabalho não é mais voltado só para as menininhas. Dá para os caras ouvirem, e curtirem (tenta com “Right Here”, uma parceria com o rapper Drake).

Mesmo do CD para cá, muita coisa aconteceu. A própria turnê é um exemplo. Ela começou em setembro do ano passado e, desde então, rodou a América do Norte duas vezes e passou pela África, pela Ásia e agora pela América Latina. Só nos três meses finais de 2012, ela arrecadou US$ 40,2 milhões – colocando o Justin Bieber entre as 25 turnês mais bem sucedidas do ano. Inegavelmente, ele é o artista pop masculino da atualidade. Bruno Mars e Justin Timberlake são musicalmente incríveis, mas é o canadense que leva os pontos de superprodução nos shows.

Ao longo dessa turnê, Justin Bieber terminou o namoro com a Selena Gomez, lançou um CD acústico, caprichou na malhação, passou a aparecer frequentemente sem camisa (com o objetivo assumido de se tornar um sex symbol e não mais um “baby”), investiu horas e horas em composições… e veio o “Music Mondays”. Caso esteja por fora, ele vem lançando uma música inédita toda segunda-feira, como parte de um projeto experimental. São letras extremamente pessoais (a maioria sobre o fim do namoro com Selena), com uma pegada mais R&B, e bem diferente de tudo que ele já fez antes. Ouve uma:

Sou da teoria de que, se as pessoas estivessem o conhecendo agora, tudo seria diferente. O problema é que é divertido odiá-lo: te deixa bem com os amigos. Há essa união na rejeição. A vida pessoal dele, gerando manchetes polêmicas a cada semana, também não ajuda… Justin Bieber se tornou, para a maioria, uma sátira de si mesmo. Mas ele me parece um cara muito esforçado quando se trata do seu trabalho. Ele sabe que existe essa rejeição, e a encara como uma chance de provar para as pessoas que elas estão erradas. É uma maneira produtiva de lidar com a situação. Se fosse você, prestaria atenção nele. Passei a acreditar que ele veio, sim, pra ficar.

A dica da semana, então, é essa: vá aos shows do Bieber! E, se não der, procura uns vídeos no Youtube… tem várias apresentações na íntegra lá.

SERVIÇO
SÁBADO (2/11): Arena Anhembi, em São Paulo, às 20hs.
DOMINGO (3/11): Apoteose, no Rio de Janeiro, às 19hs.
Ingressos entre R$ 280 e R$ 650 (inteiras). Vendas pela Tickets For Fun.

Responder a [Dica da semana] Justin Bieber faz shows em São Paulo e no Rio de Janeiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s