Rock in Rio 2013: os melhores shows do primeiro fim de semana

rir]

O primeiro fim de semana do Rock in Rio acabou e, com ele, meus pés também. Como havia adiantado aqui, fui ao festival nos três dias (13, 14 e 15) e descobri que, embora tenha a mesma disposição dos meus 15 anos, meu corpo não reage mais da mesma maneira. Cheguei ao fim destruído. Os mesmos pés que outrora fizeram jus a “Vâmo Pulá” agora não aguentam mais nada depois de um show da Ivete Sangalo, um dos primeiros.

Mesmo assim, todo esforço valeu a pena. Só quem vive o Rock in Rio entende a experiência de se sentir parte daquilo tudo – e, na hora de ir embora, cantar com vontade aquele slogan do festival, enquanto os fogos estouram no céu. Eu amo e voltaria no fim de semana que vem, se eu não tivesse que preparar a apresentação da minha monografia.

Claro que há vários problemas, como não poderia deixar de ser em um evento que comporta 80 mil pagantes. As filas – para o que quer que você queira fazer – são longas e duradouras; houve dia sem água no banheiro; no primeiro dia, comprar no Bob’s era igual estar em um metrô na hora do rush; e eu mesmo vi os seguranças correndo atrás de supostos assaltantes mais de uma vez. Sem falar no cara que ficou preso na tirolesa no fim do show do Justin Timberlake! Coitado. Eu teria entrado em pânico. Esse, aliás, foi o único “brinquedo” ao qual não fui, porque ouvi dizer que algumas pessoas chegaram a ficar até seis horas na fila. E, bem, prefiro gastar seis horas vendo os shows.

Vamos falar sobre os shows, então. Gostei muito do que vi. Não houve uma apresentação que tenha sido ruim no Palco Mundo. Mesmo os artistas que eu pouco conhecia seu trabalho me conquistaram e me divertiram. Vou fazer alguns comentários, em escala até chegar ao que mais gostei.

547411_627976780567268_1579081795_n

10) Jessie J: Palco Mundo (15 de setembro)
Estava curioso para vê-la. O show foi decente, e Jessie comprovou que tem uma voz potente, além de um sorriso cativante. Humilde, notou que as pessoas não sabiam cantar suas músicas, mas estavam apoiando-a da mesma maneira. E foi isso mesmo. A massa só cantou “Price Tag”, “Laserlight”, “Domino” e o cover do Aerosmith (“I Don’t Wanna Miss a Thing”). Acho que ela conseguiu contornar a situação com sua simpatia, interagindo com a galera do gargarejo principalmente. Valeu pelo jogo de cintura.

09) Kimbra + Olodum: Palco Sunset (15 de setembro)
Kimbra é uma fofa e revelou-se uma grata surpresa. Pouco conhecida no Brasil, ela fez um show contagiante, se esforçou para agradar, e conseguiu. Neozelandesa, ela falou frases longas e inteiras em português, o que trazia sorrisos imediatos nos rostos de todos. A parceria com o Olodum, que eu achei que não funcionaria, só melhorou o show! O cover de “They Don’t Care About Us”, do Michael Jackson, foi o ponto alto.

08) Beyoncé: Palco Mundo (13 de setembro)
A cantora levou a “Mrs. Carter Show World Tour” para o festival, e causou ao dançar o “Ah Lelek Lek Lek” no fim da apresentação. Beyoncé, inegavelmente, canta e dança como ninguém, mas me incomodou a excessiva troca de roupas, com longos interlúdios. Os vídeos nos telões, enquanto ela estava no backstage se trocando, quebraram o ritmo do show. Queria mais música, mais performances, mais interação com o público, e menos cinema.

07) Alicia Keys: Palco Mundo (15 de setembro)
O que dizer da Alicia Keys? Ela faz tudo corretamente (depois que entra no palco atrasada, claro)! Ela canta, toca piano, faz coreografias com os dançarinos, declara amor ao país, convida Maria Gadú para o show, e ainda é linda! Suas baladas são uma delícia, e “No One” foi cantada com vontade pelas pessoas. Mas o show é morno, e talvez inadequado para aquele espaço. É tudo impecável, mas funcionaria melhor em uma casa de shows menor e fechada. Minha opinião. Acho uma maldade jogar certos artistas no Palco Mundo do Rock in Rio, porque é como entregar um bebê a leões.

1239548_627467583951521_1123587562_n

06) Thirty Seconds to Mars: Palco Mundo (14 de setembro)
Sempre gostei dos clipes da banda, mas nunca parei para ouvir um álbum completo. Não vou dizer que virei fã das músicas ou dos gritos do Jared Leto, mas ele com certeza me conquistou. A apresentação não foi feita só para os fãs, e sim para todos os públicos. Leto sabe conduzir o show: declarações de amor ao Rio na camisa e nas falas; camisa da seleção; interação com o público; fãs no palco; etc. etc. etc. Para mim, a descida na tirolesa entrou para a história do festival. Foi uma das cenas emblemáticas que vi no fim de semana.

05) Jota Quest: Palco Mundo (15 de setembro)
Como eu amo! Esses mineirinhos não jogam pra perder. A banda fez um show repleto de hits, que foram cantados em coro por todos que estavam lá. A noite era do Justin Timberlake, mas o Jota Quest certamente foi o responsável por aquecer a galera. É bonito ver a emoção do Flausino por cantar de novo no festival, e sempre bem recebido pelo público. E, para ser melhor ainda que 2011, a participação do Lulu Santos em “Tempos Modernos” foi um máximo. Sou fã do Lulu, e fiquei muito feliz, mas acho que, mesmo que não fosse, Rock in Rio é isso: você tem que levar algo a mais.

04) Ivete Sangalo: Palco Mundo (13 de setembro)
Ver o show da Ivete Sangalo no Rock in Rio dá um orgulho patriota. Não é preciso gostar de axé – e acho que a maioria das pessoas que vai ao festival, na verdade, não ouve esse gênero normalmente – para curtir a baiana no palco, e se deixar levar por sua energia. Além de cantar pra caramba, ela tem a tarimba de animadora. Seu show não deixa nada a dever para os internacionais e, quando acaba, deixa a sensação de “quero mais”. “Love of My Life”, cover do Queen, foi particularmente bonito, para quem estava perdido no show dela.

rock-in-rio-ivete-rodrigo-antonio-20111231-58-size-598

03) Muse: Palco Mundo (14 de setembro)
Outra banda que pouco conheço e que muito gostei de assistir ao vivo. O Matthew Bellamy tem estrela, sabe? Super talentoso, carismático e criativo. Gostei de tudo que vi, mesmo sem saber cantar nenhuma música inteira. Os efeitos visuais no telão e aquele óculos que passava a letra da música chamaram minha atenção e me impressionaram. Saí da Cidade do Rock satisfeito por ter ficado até o fim no sábado.

02) Justin Timberlake: Palco Mundo (15 de setembro)
Um dos meus arrependimentos era ter ido embora do Rock in Rio 2001 sem ver o ‘N Sync. Assistir ao Justin no palco era uma pendência que eu tinha, e foi ótimo resolvê-la justamente no mesmo festival. Ele é incrível, né? Adoro a maneira que ele dança sem parecer afeminado – um completo show man. Seu show era um dos mais aguardados do fim de semana, e corria o risco de decepcionar, mas passou longe disso. Ele e sua banda arrasaram.

01) Florence and the Machine: Palco Mundo (14 de setembro)
Vi o show da banda no ano passado, no Summer Soul Festival, mas o dessa vez foi infinitamente melhor. A Florence Welch continua cheia de energia – algo que me lembra a Ivete – e correndo de uma ponta a outra do palco como quem lixa as unhas. É impressionante como ela se exercita tanto e mesmo assim consegue cantar sem parecer ofegante. Isso foi o mais legal pra mim, porque achei que os vocais deixaram a desejar um pouco no outro show. No Rock in Rio, estava impecável, arrancando aplausos até mesmo de quem não estava nem aí pra ela inicialmente. Essa banda tem disso: entra no palco com humildade e, no meio da apresentação, já conquistou todo mundo. É legal ver a evolução deles de um ano pra cá, de um modo geral. Quando tiver outro show, eu vou de novo! 😉

543923_627435943954685_454189352_n

Anúncios

3 respostas para Rock in Rio 2013: os melhores shows do primeiro fim de semana

  1. Leo, adoro seu jeito de escrever! Continue assim… Desejo sucesso pra você! A melhor parte “correndo de uma ponta a outra do palco como quem lixa as unhas”… hahaha Sempre divertido ler seus textos! Vê se escreve outro livro! Beijos da sua fã “cefetiana” rs

    • Leonardo Torres – Autor

      Obrigado, Mari! Falando em “cefetiana”, eu acho que vi o Bruno no Rock in Rio, mas quando olhei de novo ele já não estava mais no mesmo lugar hahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s