Resenha: Marcelo Jeneci – Festival Conexão Rio – Circo Voador

O show se encaminha para sua terceira ou quarta música, quando Marcelo Jeneci reclama que o som do piano está muito baixo. “Não tô ouvindo. Vocês estão?”, pergunta para a plateia do Circo Voador, onde ocorreu o festival Conexão Rio, na madrugada de sábado para domingo (18/8). Sim, o público está ouvindo, mas ele não está satisfeito e os holdies entram para tentar resolver o problema. Só que, em vez disso, deixam o piano e o teclado sem som. Laura Lavieri, a cantora que o acompanha no álbum e na turnê, tenta entreter as pessoas, contando que é o dia do seu aniversário. Em troca, ganha um “Parabéns pra você”. Jeneci já não está mais no centro do palco, mas sim na lateral, discutindo com os técnicos. Ela sugere que cantem alguma coisa, para que o show não esfrie. O público puxa “Show das Poderosas” – hit da Anitta. “Essa eu vou só dançar”, ela brinca, e Jeneci volta. O problema ainda não está resolvido, mas ele opta por tocar uma música que dispense o piano. É “Felicidade”.

1009516_588062457903827_1958964266_o

O público, que encheu o local apesar da tempestade que caiu no Rio de Janeiro, ovaciona e canta a plenos pulmões. “Quando chover, deixar molhar / Pra receber o sol quando voltar”. É bonito ver tanta gente com o hino da simplicidade na ponta da língua. É bonito ver Jeneci se apresentar enrolado em um cobertor colorido, com barba por fazer e cabelo despenteado à la mendigagem. É bonito o contraste que faz com a beleza da Laura. É bonito ouvi-la. É… bonito. O adjetivo é a melhor palavra para descrever um show do Jeneci. Foi meu segundo, um ano após o primeiro. Coisa boa!

A apresentação no Conexão Rio foi, segundo anúncio, a última da turnê do álbum “Feito Pra Acabar” (2010). Marcelo Jeneci incluiu três músicas novas na setlist – uma em um medley com “Pense Duas Vezes Antes Te Esquecer”. Essa, particularmente, animou muito a galera. As outras eram mais contemplativas – principalmente a que é cantada por Laura, que arrancou aplausos admirados por seus gritinhos. O segundo CD será lançado entre o fim de setembro e o início de outubro, e os indícios não apontam mudanças na sonoridade, o que é ótimo. Ninguém quer transformação, eu acho. Só letras novas para aprender. Jeneci é ótimo letrista.

Os problemas técnicos no piano e o teclado são arrumados, e vem “Por Que Nós”. Bonito, bonito, bonito. O show segue sem falhas. A única, talvez, seja a inclusão do cover de Zélia Duncan em “Borboleta”, em detrimento do repertório próprio (várias ficaram de fora, devido à duração de cada show estabelecida pelo festival). Mas a música é animada, então desculpa-se. Que venha a turnê do segundo álbum!

Anúncios

Responder a Resenha: Marcelo Jeneci – Festival Conexão Rio – Circo Voador

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s