[Dica da semana] The Spice Girls Story: Viva Forever!

Spice Girls 10

Quem não gostava das Spice Girls? Era difícil não mexer os pezinhos com “Wannabe” – primeiro single do grupo, lançado em 1996. As pessoas podiam não ser fãs, mas se divertiam sem culpa com as músicas nas festas. Ainda hoje, a galera pira e imediatamente sorri quando os hits tocam na balada. É a lembrança de um passado feliz, inocente. Eu mesmo nunca fui fã, mas sempre me diverti com elas.

Trabalho em um site de música pop, o POPLine, e percebo a nostalgia da minha geração, que viveu o auge das Spice nos anos 1990. A garotada mais jovem não consegue entender a força e o significado delas para aquela época, com a atual oferta excessiva de girlbands. É mesmo difícil de explicar. Os tempos são outros. Mas, basicamente, as Spice Girls foram ícones únicos. Ou você queria 1) ser uma delas; 2) namorar uma delas; 3) namorar todas elas; 4) ser uma delas e namorar uma delas ao mesmo tempo. Uau.

Elas eram sinônimos de sucesso e alegria. E entendo totalmente a dificuldade dos mais jovens visualizarem isso, porque o que existe hoje em dia é um quinteto decadente, que vez ou outra faz uma aparição à la festa PLOC. É por isso que só quem tem mais de 18 anos vibrou quando elas se apresentaram no fim das Olimpíadas de Londres, no ano passado. As Spice, mães de família, não se comunicam com a juventude. Elas são para a garotada o que os Menudos foram para a minha geração: cafonas, trash, coisa do passado.

1-20121211_kza_ka2_6011-e1355331426826

Talvez isso explique o fracasso do musical “Viva Forever!”, que estreou no ano passado no West End e sairá de cartaz no mês que vem, com um prejuízo de £ 5 milhões. A temporada da peça – inspirada nas músicas do grupo – foi encurtada em oito meses. As criadoras Jennifer Saunders e Judy Craymer (“Mamma Mia!”) tentaram contar uma história contemporânea apoiada na trilha sonora das Spice Girls e o tiro saiu pela culatra. Os “fãs” queriam ver a história da girlband no palco e a peça não é isso. Já os adolescentes atuais – público alvo do projeto – não tem nenhum tipo de vínculo afetivo com aqueles hits do passado. Então, a peça não se comunicou com ninguém genuinamente. Essa é a minha teoria, acompanhando tudo de fora e de longe, sem nunca ter visto o musical.

Por que estou falando isso tudo? Bem, porque assisti ao documentário The Spice Girls Story: Viva Forever!, exibido na TV britânica no último Natal, e decidi compartilhar isso com você. Quem tem da minha idade para cima, vai gostar de ver, porque é como voltar no tempo por uma hora. E, para quem é mais novo, é uma boa oportunidade de conhecer a importância delas para o mundo do entretenimento. Tá aí:

Anúncios

Responder a [Dica da semana] The Spice Girls Story: Viva Forever!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s