Xuxa, entrevista para o “Fantástico” e onipresença de “Amor Estranho Amor”

“Brasileiro tem memória curta” se provou uma frase falsa. Desde que Xuxa revelou, em entrevista ao “Fantástico”, no último domingo (19/5), ter sido molestada na infância, pipocam na Internet todo tipo de brincadeira de mau gosto envolvendo o filme “Amor Estranho Amor”, aquele em que a então modelo interpretava uma prostituta e assediava um garoto de 12 anos (hoje em dia, um quarentão, que já gravou um filme pornô fazendo alusão ao proibidão da Xuxa).

O longa é uma pornochanchada de 1982, que foi filmada em 1979, quando Xuxa tinha 16 anos, nem sonhava em se tornar a Rainha dos Baixinhos e era apenas uma suburbana em busca do sustento da família. Mas as pessoas lembram e apontam o dedo até hoje. Mais: até quem nasceu décadas depois do incidente se sente com autoridade para avaliar e condenar a artista, porque assistiu à cena descontextualizada no Youtube.

Os comentários são dos mais variados, mas a maioria cai no mesmo poço: se ela sofre tanto por ter sido assediada sexualmente como aceitou gravar uma cena assim? Talvez nem ela saiba responder tal questão e precise do auxílio de um psicólogo. Naquela época então, adolescente, acredito que não tenha refletido muito. Xuxa era pobre e, pelo que entendi, frequentemente abusada. Surgiu a oportunidade de filmar com Vera Fischer, Tarcísio Meira e Marcelo Ribeiro, e ela aceitou. Alguém teria feito diferente? “Amor Estranho Amor” foi seu primeiro filme, lançado um ano antes de ela estrear como apresentadora.

Acredito que ninguém a culpa mais por esse projeto do que a própria Xuxa, que já conseguiu por meios legais proibir sua comercialização e distribuição no Brasil. Nas poucas vezes em que a vi falar sobre o assunto, a apresentadora pareceu desconfortável, tentando convencer a si mesma de que não fez nada de errado. E não fez mesmo. Era um personagem, um trabalho. Se alguém tem que se sentar no banco dos réus, são os pais da criança.

Mesmo assim, acho forçada a ligação de um fato de 1979 a uma entrevista de 2012, na qual Xuxa se coloca como ativista contra o abuso de menores de idade. Aliás, seu engajamento em campanhas de temática similar também é antigo. Isso não deveria ser bom? Uma pessoa que sofreu abuso e agora luta para que outras não sofram o mesmo; uma pessoa que fez um filme condenável e agora usa o poder de sua imagem para consertar isso, com muito mais alcance que o suposto erro do passado. Uma pessoa.

Também ouvi questionamentos sobre a veracidade da declaração da Xuxa, que não tinha a menor necessidade de fazê-la nesta altura da carreira e da vida. Isso é realmente importante? A entrevista alavancou a audiência do “Fantástico” – foi a maior do programa em 2012 – e alcançou pedófilos, crianças abusadas e pais desatentos. Cada frase dela, sincera ou não, foi de efeito. Xuxa é uma mulher que dialoga com as crianças ainda hoje e, se precisar mentir para ajudá-las, tem crédito para isso. Na minha opinião, a bandeira que ela levantou só pode resultar em algo positivo, seja qual for a interpretação. Olhe um pouco para frente.

Anúncios

6 respostas para Xuxa, entrevista para o “Fantástico” e onipresença de “Amor Estranho Amor”

  1. Eu sempre acreditei e acreditarei que a Xuxa é uma oportunista. Sabia que era errado fazer uma cena de sexo com uma criança, da mesma forma que sabia da chance de se dar bem fazendo um filme e foi o que aconteceu.
    Nunca percebi nela o carinho que acreditam que ela tem pelas crianças, percebam a maneira fria que ela tratava as crianças no programa dela.
    Na realidade como grande oportunista, enxergou a oportunidade de se dar bem ganhando fama, ótimo salário, lançando marcas e vendendo muito. Se deu muito bem, ficou rica. Sei que tem pessoas que falarão que sou invejoso e tal. Não sou invejoso e ela nem me conhece, só acho absurdo como as pessoas endeusam esse tipo de gente.

  2. sandro

    Adorei a sua matéria pois é isso mesmo .Acredito que no início a briga de Xuxa contra a exibição do filme não era por conta do conteúdo se era pedofilia ou não é na verdade não é fedofilia pois os dois atores tinham idade parecida .Mas a briga foi porque na época que fez o filme ela não era a protagonista é anos depois virou a rainha dos baixinhos e o filme voltou vendendo a imagem de xuxa como se o filme fosse dela inclusive trazendo cartazes de divulgação sobre isso e na verdade o filme trás como atores principais Tarcisio Meireles e Vera Fischer.
    Só que com o passar do tempo o fato de ter sido proibido fez com que as pessoas pensassem o que quisessem do filme e isso foi um outro erro .E a imprensa que precisa faturar de qualquer jeito junto com a internet que é a terra de ninguém é a falta de informação das pessoas transformaram uma cena de um filme que é na minha opinião comparada a uma cena de mini-série da tv globo em um filme porno.
    E pessoas que têm interesse veja do sucesso que a apresentadora fez e faz até hoje dentro da própria televisão como leão lobo por exemplo usam o espaço que tem pra dar ênfase à esse tipo de coisa que não é verdade .O importante a luta que ela está fazendo para que a lei de certo

  3. Léo, só tenho um questionamento, acompanhe comigo: acho que somos vítimas de uma farsa que se montou em torno dessa história de que a Xuxa tinha só 16 anos quando filmou Amor Estranho Amor. Para comprovar, é bem simples. O ator mirim que atuou no filme, Marcelo Ribeiro, tinha 12 anos na época das filmagens. E qualquer biografia dele vai comprovar que ele nasceu em 1970. Ora, se nasceu em 1970 e filmou com 12 anos, então as filmagens aconteceram mesmo em 1982, concorda? Faça as contas com a data de nascimento da Xuxa e veja quantos anos ela tinha na época!

    Se o filme fosse mesmo de 1979, então o guri tinha 9 anos???

    Duas fontes de informação sobre o ator:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Marcelo_Ribeiro_(ator)
    http://www.imdb.com/name/nm0722899/

  4. Tarcísio Medeiros

    Eu só não concordo com a frase “se precisar mentir para ajudá-las, tem crédito para isso”. Ao mentir, você perde qualquer tipo de credibilidade. Por isso que numa posição dela “mentir” surte um efeito pra si muito mais negativo, Apesar de que, óbvio, os resultados disso foram bons, sem sombra de dúvida.

    RESPOSTA DO LÉO – Sobre a mentira, o que eu quis dizer é que não importa a veracidade da declaração, visto que os efeitos seram significativos e positivos. Se ela mentiu, não prejudicará ninguém com isso, só ajudará. Entendeu? Mesmo assim, não acredito que ela tenha blefado…

  5. Muito bom o texto Leo. Embora eu ache que realmente ela tenha tido culpa no caso do filme, não tenho o menor direito para julgá-la e acho que a causa que ela assumiu com o vídeo é muito nobre e digna. Ela me passa uma imagem bem verdadeira, mas também acredito que isso não importe muito tendo em vista o bem que ela está fazendo a sociedade com toda essa história. O fato é que o Brasil é ainda um país muito hipócrita e falso moralista. Tá aí uma boa iniciativa para tentar mudar isso.

    RESPOSTA DO LÉO – Pois é. Ninguém se engaja em causa nenhuma, mas se sente melhor destacando os podres do outro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s