Pluna, garantia de desconforto

MONTEVIDÉU – Desembarco no Aeroporto Internacional de Carrasco com a macaca. A viagem de Buenos Aires a Montevidéu, apesar de curta, foi estressante. No check-in, a Pluna me informou que minha tarifa não contemplava o despache de bagagem e, para tal, eu deveria pagar US$ 32. Fiquei puto pela falta de informação prévia e, para completar, adiantaram o meu voo em meia-hora, me colocando na última poltrona do avião, aquela irreclinável. Viajei apertado e irritado. Pluna, garantia de melhor preço… e desconforto.

São 22h e eu tenho que esperar 2h, na sala de embarque, para voltar ao Rio de Janeiro. Eu descobri na véspera que havia comprado por engano passagens para um voo de meia-noite, com previsão de chegada na cidade às 3h e pouca. Eu achava que chegaria à meia-noite no Galeão. Mais atenção na próxima vez, Leonardo.

Olho o cronograma de embarques na tela e descubro que meu voo está previamente adiado para a 1h da manhã. Fico indignado. Pluna nunca mais, penso. Sento-me, como uns pasteizinhos frios, que comprei à tarde, porque não almocei, e começo a ler “O Passado”, de Alan Pauls, livro emprestado por uma amiga.

– Com esse atraso vai dar para você terminar de ler o livro inteiro hein. – é um cara jovem e gordo, com uma camisa polo de marca, porém não do seu tamanho, deixando sua barriga de fora, quem fala. Ele também viajou na cadeira irreclinável e espera a mesma conexão que eu. Mas nós não tínhamos trocado palavras até então.
– É… – e tento me concentrar no livro.
– Vai dar até para fazer resumo!

Dou uma risadinha e assento, me perguntando até onde vai a sua inconveniência. Volto a olhar para a sua camisa, como quem diz “tenta esticar isso aí antes de puxar papo com alguém”. Sinto-me na Rodoviária Novo Rio.

Perto de 1h, olho o cronograma e percebo que houve um novo atraso. Agora, o voo só sairá às 1h40. Mas as pessoas começam a fazer fila, ansiosas, às 1h15. Está todo mundo com sono e irritado. Os autofalantes, para nosso desgosto, anunciam uma mudança de horário para às 2h40. As pessoas começam a reclamar em voz alta e só não gritam porque não têm mais forças. Começo a imaginar que não sairei de Montevidéu nunca mais, preso naquela sala de embarque, sem conhecer nem uma viela da cidade. Isso dá livro: “O Homem Preso na Sala de Embarque”, conhecendo uma série de estrangeiros passageiros.

Penso em dormir, como muitos estão fazendo, estirados no chão, com roupas jogadas na cabeça para inibir a claridade do local, mas tenho medo de engatar um sono profundo e perder o voo. Seria o cúmulo. Compro chocolates suíços no Duty Free, pago em reais, com medo da fatura do meu cartão de crédito, e devoro tudo ali mesmo. É a melhor parte da noite. A única parte boa. Penso em comprar mais e lembro do homem com a barriga maior que a camisa. Desisto.

Quando o horário do embarque por fim chega, entro no avião pensando nas lindas horas de sono que terei no ar. Reclino minha cadeira assim que decolamos – dessa vez estou bem localizado – e fecho os olhos. Mas as poltronas atrás de mim estão vazias e a comissária de bordo tem a ótima ideia de trazer uma mãe e seu bebê de colo para se sentarem ali. A criança chora a madrugada inteira, enquanto a mãe dá risadinhas e fala algum idioma identificável. Quero matá-la. Quero morrer. Mas apenas tento dormir. Não consigo. Desembarco no Rio de Janeiro mal humorado. “Nem parece que estava de férias, curtindo!” – diz minha mãe, sempre agradável.

Anúncios

4 respostas para Pluna, garantia de desconforto

  1. Nath

    Quarta viajo com a Pluna… e é claro cheguei no seu site pelos inúmeros problemas que já estou tendo antes de embarcar. Pra começar passaram duas vezes a mesma passagem no meu cartão, não consigo fazer o check-in pela internet, liguei lá: site com problemas… Meu medo? A cadeira irreclinável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s