Mulheres Ricas são sátiras de si mesmas e garantem risadas do telespectador

A Band estreou seu novo reality show, “Mulheres Ricas”, na segunda (2/1), no horário habitual do “CQC”, que entrou de férias, pegando muita gente desprevenida de surpresa. Quem ligou a TV para se divertir com humor inteligente mudou de canal decepcionado. Mas a parcela do público que se satisfaz em rir da cafonice dos outros saiu feliz e garantiu o sucesso nos trending topics.

“Mulheres Ricas” é basicamente o culto bem-humorado ao grotesco da vida da alta sociedade brasileira, que não tem noção de ridículo. O programa é protagonizado por Narcisa Tamborindeguy, que dispensa comentários; Brunete Fraccaroli, uma senhora cheia de plásticas que acredita ser a Barbie; Débora Rodrigues, ex-caminhoneira do MST, que se deu bem na vida; Lydia Sayeg, herdeira de uma joalheira; e Val Marchiori, uma perua que passa dias e noites bebendo champanhe.

As cinco acreditam ser muito finas e vivem cercadas de pessoas que reforçam esse dogma para elas. Nenhuma tem noção do grotesco de suas atitudes. Uma entra em uma loja de grife e sai escolhendo itens aleatórios, sem olhar o preço, assumindo que nem sabe para que servem algumas coisas. A outra inventa, apenas para demonstrar seu poder aquisitivo, que quer comprar um jatinho de R$ 30 milhões e viajar imediatamente para a França – o que não rola, tornando tudo ainda mais embaraçoso. E a senhorinha? Ela faz um book fotográfico vestida de Barbie e ninguém diz nada.

A única pessoa que parece perceber a gravidade da situação das mulheres alheias ao mundo real (“Quero nascer como minha cachorrinha na próxima encarnação. Ela tem vida melhor que muita gente… infelizmente”) é o camera man, que grava tudo para que a gente possa rir – para não chorar – com vergonha alheia.

As ricas do reality show fazem de tudo para mostrar o quanto é bom ter dinheiro (“Ser rico é maravilhooooooso!”), mas caem na própria armadilha e fazem propaganda negativa de seu lifestyle. Cômicas e sátiras de si mesmas, elas se tornam motivo de chacota da massa da população pobre, que não inveja suas vidas – como deveria ser a intenção do programa – mas gargalham às suas custas. As cinco são tão caricatas que parecem vilãs de novela mexicana. Como os maridos aguentam?

Anúncios

Responder a Mulheres Ricas são sátiras de si mesmas e garantem risadas do telespectador

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s