Autodiagnostico odontológico

Não sou do tipo de pessoa que tem medo de dentista. Mas também não gosto. Quase não frequento. Na verdade, só vou a um consultório quando algo errado está acontecendo. Não tenho “o meu dentista”. Abro a minha boca para quem estiver com a agenda disponível.

Semana passada, comecei a reparar que meu siso esquerdo superior me fazia morder a minha bochecha, que já estava ferida. Passei uma pomada e melhorei, mas aquilo ficou na minha cabeça. Há uns dois anos, tive que tirar o siso esquerdo inferior pela mesma razão e a dentista avisou que provavelmente teria que fazer o mesmo com o de cima.

Marquei uma consulta para dar aquela averiguada. O dentista era meio Crô, caricato, o que me causava uma inevitável vontade de rir, além de certa desconfiança. Estava entregando meus dentes ao Crô! Ai. Meu. Deus.

Mas ele pareceu bastante centrado depois que subiu aquela máscara bocal dele (tentei reproduzir o efeito na imagem que ilustra o post). Decidi dizer porque estava ali, antes que ele pensasse que eu era desse tipo de gente que vai ao dentista toda semana:

– Acredito que vou ter que arrancar o siso, ele deve estar torto. Na semana passada, notei que estava mastigando a minha bochecha. Já tirei o de baixo pelo mesmo motivo.

Ele me fez abrir a boca e veio com aquele espelhinho.

– É. Vai ter que tirar o siso. Tá nascendo torto. Por isso, você mastiga a bochecha. Vamos marcar.

Nada mais a declarar? Não. Por isso que não frequento… sou autodidata.

2 respostas para Autodiagnostico odontológico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s