Martinho da Vila conta como é trabalhar com os filhos

Martinho da Vila reuniu os filhos, entrou em estúdio, gravou “Lambendo a cria” e no dia 7 de maio o resultado chega às lojas em CD e DVD. Todo mundo participou: Analimar Ventapane, Mart’nália, Juju Ferreira, Tunico Ferreira e Maíra Freitas. “Só Martinho Antônio que não. Ele poderia, mas não sente atração pelo palco. Prefere os bastidores. De qualquer forma, não escapou da música”, diz o músico, satisfeito.

Com pinta de pai babão, Martinho diz que todos são muito talentosos. “Eles só me dão prazer! Eu digo que eles dão show e eu que ganho os parabéns. Volta e meia alguém me diz ‘Fui no show da Mart’nália, muito bom. Parabéns!'”, brinca. A filha é, com certeza, a mais famosa da prole. Mas, segundo Martinho, a mais preparada é Maíra.

Ela estudou música clássica. Mas, mesmo assim, não escapou do samba. “Ela era para ser a filha mais diferente de mim, porque essas pessoas que estudam música clássica vivem em outro mundo, fechadas naquilo. Mas ela não. Logo que terminou o curso, começou a estudar música popular”, explica.

Mas, dentro do estúdio, as experiências diferentes de cada um se complementam. “Eu trato todo mundo de igual para igual. Todo mundo dá ideia. Mas tenho um jeitinho que faz a diferença”, conta ele, confessando que consegue manter a autoridade de pai no trabalho. “Na verdade, eles são tratados como músicos. Se tem show, eu vou no carro especial e eles vão em outro, com a banda”, fala.

DVD vai virar show

Falando em show, o “Lambendo a cria” vai virar uma turnê. A primeira apresentação acontecerá em Duas Barras, no Rio de Janeiro, no dia 7 de maio, quando será inaugurada na cidade uma estátua em homenagem a Martinho da Vila. Um mês depois, no dia 16 de junho, o sambista sobe ao palco do Vivo Rio, na capital carioca.

Mas não são todos os filhos que vão participar dos shows, como no DVD. “Não dá para conciliar, porque eles têm agenda própria. A princípio, quem eu sei que estarão são a Ju e o Tunico, que já são da minha banda”, explica. No show de Duas Barras, a Maíra também vai participar. “Não dá para botar todo mundo também, senão fica muito cheio. Fica feio”, fala.

De qualquer forma, Martinho adora a experiência de trabalhar com os filhos. “Cada um é muito diferente do outro. Todo mundo é diferente. Mas, com a gente, existe essa afinidade que é a música. Mantemos a camaradagem. É tudo família”, diz. Para ele, que já está com 73 anos, o segredo da juventude é conviver com ela.

Por Leonardo Torres
Publicado no SRZD
http://www.sidneyrezende.com/noticia/129593+martinho+da+vila+conta+como+e+trabalhar+com+os+filhos

Anúncios

Responder a Martinho da Vila conta como é trabalhar com os filhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s