As novas cores dos ônibus no Rio

O Bilhete Único Carioca foi lançado (o que representa um claro avanço na frota de transportes);  o preço da passagem de ônibus aumentou (o que representa um puta assalto); algumas empresas vão desaparecer (Breda, Auto Diesel, Erig, Amigos Unidos, Feital, Zona Oeste e Top Rio) e; as cores vão sumir. Ok, sumir talvez seja um exagero. O Rio não vai ficar cinza não. Padronizado, sim.

Ônibus da linha 232 com o novo visual

As cores dos ônibus, a partir de agora, obedecerão a um padrão definido de acordo com as áreas em que circulam, considerando o Centro o destino de todos. Assim, todos serão brancos, com uma discreta faixa colorida diferenciadora. Ficaram definidas apenas quatro cores para essas faixas: amarelo, azul, verde e vermelho. Adeus, arco-íris carioca.

Zona Sul – Amarelo
Zona Norte – Verde (foto acima)
Vermelho – Zona Oeste
Azul – Barra e Jacarepaguá (que, pelo visto, deixaram de ser Zona Oeste – outra novidade)

Eu achei o novo visual dos ônibus muito bonitinho. Deu uma certa elegância ao transporte coletivo. Elegância que o meu queridíssimo Rio de Janeiro não tem (te adoro, mas reconheçamos). Padronização de cores que nada tem a ver com a cidade, multicolor, puro Carnaval. Ao meu ver, tão querendo dar ao Rio uma cara que ele não tem. Pura futilidade meu pensamento, mas maior ainda de quem acordou um dia com esse projeto: E aí, vamos mudar as cores dos ônibus?

4 respostas para As novas cores dos ônibus no Rio

  1. Leonardo e P. Paulo, bom dia… De fato ficou muito bonita as novas cores dos ônibus.
    Diminuiu em muito a poluição visual que existia e “uniformizou” os mesmos.
    Porém existe muitas pessoas no Rio de Janeiro que DEPENDE das cores antigas dos ônibus..
    Estudantes portadores de miopia, pessoal com catarata (idependente de idade) e Idosos com deficiênciai visual que só idenficavam os ônibus pelas cores.
    Além disso as novas cores atrapallham quem espera um ônibus em vias expressas, como a Brasil.
    O que acontece… quando a pessoa consegue identificar o ônibus que quer pegar, esse já está quase encima e na maioria dos casos, não adianta dar sinal por dois motivos: O primeiro é que não há espaço físico para que se efetue a frenagem… e o outro é a má vontade de muitos motoristas que imagina que o passageiro não fêz sinal com bastante antecedência pq não quiz e então, passa ao largo.
    PARA ISSO ESTÁ SENDO PROVIDENCIADO NA CAMARA DOS VEREADORES DO RIO (VEREADOR JOSÉ EVERALDO – TEL. 3814-2238) UM PROJETO DE LEI PARA QUE SE AUMENTE O NÚMERO DO ÔNIBUS (ESTAMPADO NA FRENTE) DE TAL MODO QUE O PASSAGEIROO CONSIGA IDENTIFICÁ-LO COM TEMPO ÚTIL PARA DAR O SINAL E FAZE-LO PARAR. COM ISSO PODE-SE MANTER AS NOVAS CORES, MANTENDO O VISUAL.

    NB.: DESCONSIDERE O COMENTÁRIO ANTERIOR

  2. Eduardo RJ

    Tudo é uma questão de ambientação. Pra mim, a pintura (que veio em boa hora, pois era uma pagação de mico aquela salada de cores) é um detalhe, o mais importante é que as empresas cumpram com as novas determinações de qualidade.

  3. pedro paulo

    E como ficam as pessoas que so pegam o onibus identificando pela cor. Pessoas com pouca instrução, pessoas com deficiencia visual etc.etc…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s