Esperança

Martha Medeiros escreveu em sua coluna no O Globo sobre a esperança: “Por que manter um estado de ilusão eterno? Em certas circunstâncias, é muito bom perder a esperança.” É verdade. Desde criança, eu questiono esse dogma de que ela é a última que morre. Sempre que alguém lançava essa, como se fossa a explicação de tudo, eu dizia: “É a última, mas também morre.” Não é verdade?

Esperança é uma palavra que me remete muito à passividade. Para mim, quem tem esperança, espera. E isso é tão preocupante! Quem espera, nada faz. Sou super a favor das pessoas não desistirem dos seus objetivos, desde que estejam fazendo algo para alcançá-los. “Quem acredita, sempre alcança”, se estiver movendo-se para isso.

Responder a Esperança

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s