Cobertura da estréia de ‘Malu de Bicicleta’ no Festival do Rio

Fernanda de Freitas: “É maravilhoso ser protagonista”

Marcelo Serrado, Fernanda de Freitas e o diretor Flávio Tambellini no Cide Odeon

‘Malu de Bicicleta’, de Marcelo Rubens Paiva, teve pré-estréia no Festival do Rio nesta terça-feira, 28, no Cine Odeon. O elenco do filme – Marcelo Serrado, Fernanda de Freitas, Marjorie Estiano e Eriberto Leão – se juntou a outros convidados famosos, como Sergio Marone, Fernanda Paes Leme, Guilhermina Guinle e Marcos Palmeira.

Vivendo sua primeira protagonista, Fernanda de Freitas foi modesta. “É maravilhoso protagonizar a história, mas melhor do que isso é fazer um personagem que eu gostei muito”, disse. A atriz – que vai voltar a Tv com ‘S.O.S. Emergência’ – leu todo o livro no qual o filme se baseia em apenas dois dias.

Já Marcelo Serrado, que faz o par romântico de Fernanda na história, aproveitou para vender seu peixe, sem falsa modéstia: “Este é um grande filme. Tem tudo para ser um sucesso, porque é muito popular”. Para alegria de Serrado, o Cine Odeon superlotou, com pessoas assistindo a sessão sentadas no chão. Sergio Marone e Marjorie Estiano, por exemplo, custaram a conseguir um lugar para se sentar.


Clique aqui para ver as fotos

Por Leonardo Torres
Fotos de Ana Paula Catrib
Publicado no Portal Plus Tv
http://portalplustv.com.br/celebridades/fernanda-de-freitas-%e2%80%9ce-maravilhoso-ser-protagonista%e2%80%9d/

Guilhermina Guinle é figurinha fácil no Festival do Rio

Com certeza, a atriz Guilhermina Guinle – de Ti ti ti – é quem mais tem conferido pré-estréias de filmes nacionais no Festival do Rio. “Eu venho para prestigiar os meus amigos e os diretores que eu gosto”, conta. Presente no lançamento de ‘Malu de Bicicleta’, de Marcelo Rubens Paiva, nesta terça-feira, 28, ela explicou que estava lá por causa de Marcelo Serrado, protagonista do filme.

“Na época que ele gravou, nós dois fazíamos uma peça juntos. Então, de certa forma, eu acompanhei o processo”, disse. Guilhermina aproveitou para ressaltar a importância de um evento como esse para a cidade: “É muito legal para o Rio de Janeiro e é uma oportunidade única do público encontrar a produção dos filmes.”

Por Leonardo Torres
Foto de Ana Paula Catrib
Publicado no Portal Plus Tv
http://portalplustv.com.br/celebridades/guilhermina-guinle-e-figurinha-facil-no-festival-do-rio/

 

Começam as gravações de ‘Cilada.com’

O filme de Bruno Mazzeo, ‘Cilada.com’, começa a ser rodado na próxima sexta-feira. Quem conta é Fernanda Paes Leme, que interpretará a namorada dele. “A história é baseada no seriado do Multishow, só que dessa vez vai ser específico sobre Internet”, diz ela, que já foi apontada como affair do humorista.

Nesta terça-feira, 28, a atriz fez a última leitura do texto do filme e, em seguida, correu para o Cine Odeon, onde ocorria a pré-estréia de ‘Malu de Bicicleta’, longa que conta com Bruno Mazzeo como co-roteirista. “Eu estava viajando, cheguei hoje. Queria muito ver esse filme. Fiquei feliz que consegui”, disse.

Por Leonardo Torres
Foto de Ana Paula Catrib
Publicado no Portal Plus Tv
http://portalplustv.com.br/celebridades/comecam-as-gravacoes-de-%e2%80%98cilada-com%e2%80%99/

Marjorie Estiano vive um novo momento

Marjorie Estiano no Festival do Rio, ao lado de Marcelo Serrado, protagonista de 'Malu de Bicicleta'

 

Marjorie Estiano, 28 anos, começou a sua carreira em Malhação, na temporada de 2004. A vilã Natasha e a fictícia Vagabanda alavancaram tanto a carreira dela na televisão quanto na música. Desde então, ela emendou uma novela na outra e, paralelamente, gravou CDs, DVDs e fez shows. Agora, o cenário é outro.

Afastada da Tv desde o fim de ‘Caminho das Índias’, seu último álbum foi lançado em 2007. Ela tem se dedicado ao cinema – está lançando seu primeiro filme, ‘Malu de Bicicleta’ – e ao teatro – está em cartaz com a sua segunda peça só este ano. “Não é uma mudança de rumo. Eu comecei no teatro, mas todo mundo me conhece só da televisão, pelo poder que ela tem como mídia de massa”, explica a atriz.

No palcos, ela fez temporadas da peça ‘Corte Seco’ – no Rio de Janeiro, São Paulo e Ceará – e ‘Inverno da Luz Vermelha’ em São Paulo esse ano. Este último é um texto de Monique Gardenberg indicado ao Prêmio Pulitzer, o qual a atriz vive uma prostituta, um personagem completamente diferente dos anteriores. A idéia é trazer a obra também para o Rio de Janeiro.

Em ‘Malu de Bicicleta’, ela faz Suely – a melhor amiga da protagonista, interpretada por Fernanda de Freitas. É um personagem fundamental para o desfecho da história. O longa estreou essa semana na mostra competitiva do Festival do Rio. “Agora que dei um tempo com as novelas, pude fazer cinema. É uma paixão”, conta Marjorie, toda animada.

Mas para quem sente falta da Marjorie de sempre, ela voltará ao ar na minissérie “Amor em quatro atos” ano que vem. Como cantora, está em pré-produção do seu novo álbum: “Está muito no início ainda, na fase de escolher repertório. Queria começar a gravar esse ano, mas não sei se vai dar”. Segundo ela, o CD vai se diferenciar do anterior e ser algo mesclando jazz, blues, pop e mpb, como os shows experimentais que andou fazendo. Marjorie é assim: sempre com muitas idéias e projetos ao mesmo tempo.

Por Leonardo Torres
Fotos de Ana Paula Catrib / Vídeos de divulgação
Publicado no Portal Plus Tv
http://portalplustv.com.br/celebridades/marjorie-estiano-vive-um-novo-momento/

Malu de Bicicleta

Malu de Bicicleta – Direção de Flávio Ramos Tambellini e roteiro de Marcelo Rubens Paiva (também autor do livro). Como característica do autor, o texto tem muito palavrão e erotismo. Não sou muito fã dessa pegada vulgarizada, mas deu certo no contexto (embora eu ainda ache que havia momentos desnecessários). A história, apesar de cômica, tem um thriller psicológico – desde que conheci essa expressão passei a identificá-la em todos os cantos – machadiano (será que me traiu? será? será?) que funciona muito bem e consegue ser leve. É popularzão.

Luiz Mario é um empresário da noite paulistana, bon vivant e mulherengo que coleciona casos amorosos. Até ser atropelado de bicicleta pela carioca Malu, na orla do Rio de Janeiro. O casal vive um romance perfeito, que é abalado com a descoberta de uma enigmática carta de amor. Baseado no livro de Marcelo Rubens Paiva.

Eliéser dá dicas para quem quer ser um BBB

As inscrições para o Big Brother Brasil 11 começaram dia 31 de Agosto e vão até 31 de Outubro. Todos os anos são milhares de candidatos enviando seus vídeos e muitos deles, os que pagam mico, vão parar em um lugar indesejável – o “Nem Big, nem Brother” (vídeo abaixo) – antes de ir para a lixeira.  Para ajudar quem sonha em participar do programa, Eliéser Ambrósio, da última edição do reality, dá algumas dicas.

Ele, que é proibido por contrato de falar sobre o processo seletivo do programa, diz que não existe um perfil certo para quem quer ser um BBB. “O que existe é a vontade de estar lá e confiança em si mesmo! Só não tem chance de entrar quem não se inscreve”, afirma.

Quanto ao vídeo, que deve ter no máximo cinco minutos, ele diz que o melhor é ser verdadeiro, ressaltando qualidades e conquistas: “Contar uma história de vida legal, de luta e determinação é válido”, explica. O site oficial do programa aconselha também aos candidatos a não usarem óculos escuros, bonés ou acessórios que dificultem a visualização do rosto.

Enviado o vídeo e chamado para a entrevista, Eliéser diz que os candidatos devem estar preparados para responder todos os tipos de perguntas e receber tanto elogios quanto críticas. ”Isso faz parte. A vida pessoal fica muito exposta, tem que manter os pés no chão”. E aí é só torcer para ser selecionado e, com sorte, ganhar o prêmio de 1 milhão de reais (há rumores de que o prêmio da próxima edição pode ser maior).

Por Leonardo Torres
Publicado no Portal Plus Tv
http://portalplustv.com.br/celebridades/elieser-da-dicas-para-quem-quer-ser-um-bbb/

O último comandante

Domingo dei uma pausa na maratona, que deveria se estender até terça, quando vejo Malu de Bicicleta. Mas ganhei ingressos no Twitter (serve para algo!) para uma sessão de El último comandante – filme que eu não veria se não fosse assim. Fui ver. No caminho, estudando no ônibus, porque tenho mais provas do que gostaria essa semana.

O último comandante – Premiére latina. Dirigido por um carioca (Vicente Ferraz) e uma nicaraguense (Isabel Martinez Artavia). Tem um roteiro que se perde nele mesmo diversas vezes, mas em todas elas consegue prender a atenção. É demasiadamente despretencioso, com mais personagens do que consegue dar conta e, no fim, todos eles terminam sem fim. Qualidade de imagem digna de filmes brasileiros dos anos 80. Envolvente, ainda assim.

Passado o trigésimo aniversário do triunfo da revolução na Nicarágua, um comandante sandinista esquecido pelo tempo reaparece: Paco Jarquín. Ao contrário de seus antigos companheiros do FSLN, preferiu negar seu passado glorioso para viver de maneira anônima na vizinha Costa Rica como um simples professor de dança.

Sem mais publicações