Viagem ao Chile: Turbulência, neve e curiosidades

Ok, eu menti quando eu falei que dia 28 estaria de volta. Mas é que não tive muito tempo desde que cheguei e queria postar quando estivesse com as fotos e os vídeos todos disponíveis, o que obviamente ainda não aconteceu com a minha conexão rááááápida. Como terça-feira viajo de novo, dessa vez para a Argentina, vim aqui contar um pouco da viagem ao Chile.

(Não, não sou rico. É a primeira vez que viajo para fora do país, juntando cada centavinho que via pela frente)

Em pensar que eu quase desmarquei a viagem por causa do terremoto de Fevereiro. O Chile é lindo, gente. E o povo é tão receptivo! Eles sentem um prazer em ajudar! Muito calorosos, apesar do frio que estava por lá. Quantas vezes pedia para alguém bater uma foto minha (eu viajei sozinho) e eles acabavam batendo duas, três, quatro fotos? E ainda esperavam eu ver se estavam boas. Super amáveis.

O único problema era com o dinheiro. Na primeira noite, eu estava desconcertado por uma turbulência braba pela qual o avião havia passado (vídeo acima) e também porque a Vivo não havia desbloqueado o meu celular para usar fora do país (como solicitado). Não estava raciocinando muito, então me confundia na hora de dar o dinheiro. Eles diziam “seis e cinquenta” ($650) e eu – não sei o porquê –  dava $6500. Ou seja, na primeira noite andei distribuindo dinheiro e pagando muito mais do que biscoitos e águas realmente valiam. Mas vamos mudar de assunto senão vocês vão me achar um idiota.

 Santiago @ Chile (2010)

Mas no geral, foi tudo ótimo. Me apaixonei por Viña del Mar e Valle Nevado. São dois lugares que quero voltar. Santiago – onde fiquei hospedado – também é muito divertido, tem lugares lindos e uma vida bem agitada. Santiago, em alguns momentos, me lembra São Paulo, que eu particularmente adoro. Mas Valle Nevado… é uma paisagem que eu nunca tinha visto sequer parecida. Neve para todos os lados que eu olhava. Tudo branco. É divertidíssimo brincar na neve. Me senti retardado criança de novo. E também é tão tranquilizador. Olhar para as montanhas e não pensar em nada ao mesmo tempo que se pensa em tudo. É louco, eu sei. Mas assim que eu me senti.

Enfim, sobre o terremoto: aparentemente, estão recuperados. Alguns museus estão fechados em reparo e outros estão com acesso limitado, com algumas áreas também em reforma, mas no geral está tudo bem. Vi faixas de “Peligro” no máximo umas três vezes interditando locais  e o único lugar que vi aos pedaços foi o prédio (lindo mesmo destruído) da Academia de Belas Artes (foto abaixo).

Museo de Bellas Artes @ Santiago / CL (2010)

Bem, estou alongando-me sem contar nenhuma história bacana (isso eu farei quando estiver com os vídeos todos no Youtube), então vou falar rapidamente sobre coisas que me chamaram a atenção por lá.

Pedestres que atravessam com o sinal verde para os carros levam multa. E as pessoas respeitam essa regra. Apenas alguns jovens quebram a lei e cruzam as ruas rapidinho, com medo de serem vistos, julgados e multados. No geral, as pessoas ficam paradas esperando os sinais fecharem mesmo que não venha carro algum.

– Há muitos cachorros de rua. Mas muitos mesmo. Mas são mais bonitos e maiores que os vira-lata daqui. Alguns parecem ter raça. E as pessoas são assistencialistas com eles, dando comida e tudo mais. As vezes, esses cachorros escolhem um carro e o atacam. É divertido. (fiz vídeo)

Santiago @ Chile (2010)

– É proibido beber (álcool) nas ruas. A polícia vê e te faz jogar fora. Geralmente, tem um policial vigiando as entradas das baladas. Nas praias em Viña del Mar, só se pode beber em alguns quiosques cercados. Nada de ambulantes na areia vendendo cerveja.

– Se você escolher num cardápio “frango”, é exatamente isso que você vai receber. E nada mais. Os pratos não vem com acompanhamentos, como aqui. Esses devem ser pedidos – e pagos por isso. Em Viña del Mar, a comida é mais cara e um prato com uma fatia de carne pode custar R$35. Tenso.

– Os chilenos, em sua maioria, são baixinhos. E moreninhos. E com gorrinhos. E casacões. Não usavam muito as luvas, que para mim eram extremamente necessárias.

– As faculdades públicas foram privatizadas. E me disseram que, pelo nome que tem, são até mais caras que as demais faculdades. No geral, as mensalidades giram em torno de US$500. Ainda sobre a educação, há uma lei que obriga que toda criança frequente a escola.

Universidad Catolica @ Santiago / CL (2010)

Bem, a novela começou. E eu tô boiando. Tenho que ver para me atualizar. Depois conto mais coisas. As fotos estão no Flickr. Ainda não consegui colocar tudo, porque parece que ultrapassei o limite mensal de transferência, então depois coloco as que faltam. Beijo, gente!

Anúncios

4 respostas para Viagem ao Chile: Turbulência, neve e curiosidades

  1. Estive no Chile no dia 9 de julho de 2015 (este ano) era para eu ter ficado 17 dias em Santiago, após um turbulência, que por sinal seria a pior coisa que já teria acontecido na minha vida, desisti do intercâmbio e resolvi depois de muito nervosismo e choro, voltar para casa, o choque cultural foi absurdo, os taxistas te enganam e sempre parecem estar te levando para uma espécie de albergue como em Jogos Mortais. Depois da minha experiência com a tal turbulência entre outras coisas que me aconteceram nas primeiras horas em território Chileno, decidi que por fim, jamais pisaria novamente meus pés naquele país. Sim, é um país lindo e com muita coisa para se visitar, conhecer e comprar, porém o problema está em chegar lá. Uma trip que eu não recomendo a ninguém que queria ir sozinho. Cheguei em uma sexta-feira as 2:30 da manhã, quando eram 05:00 eu já tinha certeza que o que eu mais queria era voltar pra casa o mais rápido possível.

  2. Nossa, que lindo! Sou uma aluna de 62 anos estudante de Espanhol na Universidade Federal de Santa Catarina. Estamos planejando uma viagem ao Chole em outubro, e as informações que vc passou aqui foi de muita valia. Voy hablar con míos compañeros, alumno de my clase de español suya experiencia. Estou encantada por suyas informacion. Muchas gracias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s