A difícil vida de um gato idoso e sua família

Nick, meu gato louco, cego e banguela

Em Outubro, Nick completa 12 anos, o equivalente a 61 anos se ele fosse um humano. Já é um senhor de idade. Em breve, estará andando de RioCard Senior e pagando meia-entrada por aí. Mas nem tudo é lucro. Pelo contrário. Velhinho, está exigindo tratamento especial.

Agora, ele mia para pedir que eu leve água e/ou ração até ele. É a nova. O miado seria uma espécie de sino e eu algo equivalente a um mordomo. Se segue miando, não quer nada disso. Está avisando que suas necessidades fisiológicas estão para acontecer. É, meu amor. Ele também não é mais capaz de ir a terrinha fazer-e-enterrar não. Na verdade, está com certa aversão a isso. Então, segura tudo dentro dele o máximo que pode até que não aguenta e… faz em qualquer lugar (leia-se pisos cagados).

Caraca, que chato. Tô falando de cocô de novo.

Passa os dias quietinho, na sua, evitando se deslocar muito. Sua atividade diária (leia-se: do dia inteiro) é ficar se lambendo todo. Aí você pensa: normal, gatos fazem isso. Não, não é normal. Está excesivo e seu pelo está… estragado. Climão. Conclusão: levamos ao veterinário para ver o que se passa.

O médico que cuida dele desde que era um recem-nascido (e também já cuidou dos outros animais da família) foi enfático: Ele não tá enxergando nada, olha as pupilas dilatadas. Olha, olha. Tá perdido. Ok. Faz sentido. Por isso pede tudo na boquinha. Não é frescura, é cegueira. Melhor. Um gato fresco era demais para a minha cabeça. E o veterinário seguiu: E também tá com problemas neurológicos.

Problemas neurológicos = loucura = gagá

Mais um maluquinho na família. Ê beleza! Voltamos para a casa com uma sacola cheia de remédios  e um sentimento de que temos um inválido para cuidar. Uma tristezinha, confesso. Cresci junto com ele. E parece que ele ficou velho primeiro, antes da hora. Pelo menos posso cuidar dele. Enfim.

Ele tem que tomar dois comprimidos por dia. Tenso. Nick nunca foi fã de remédios. Os líquidos eram tomados por meio de seringas metidas em sua boca, enquanto ele esperneava. Mas iam. Agora… comprimidos? Aí é complicado. Mas… tentamos.

Primeira tentativa: Minha mãe segurando as pernas do gato, imobilizando-o. Eu, abrindo sua boca e colocando o comprimido dentro. Resultado: vôo de um dente podre e muito sangue. Reações: Eu, segurando choro e desesperado; minha mãe tentando contornar a situação; Nick chocado.

Segunda tentativa: Minha mãe segurando as pernas do gato, imobilizando-o. Eu, abrindo sua boca e colocando o comprimido dentro, com medo de voar outro dente ou machucar a área sem dente. Resultado: Comprimido fora da boca. 

Terceira tentativa: Eu, segurando as pernas do Nick, imobilizando-o. Minha mãe abrindo sua boca e colocando o comprimido dentro. Resultado: Sucesso. Reações: Nick fugindo para o quarto, sentindo-se abusado.

E vai ser isso por 20 dias, duas vezes ao dia. Daqui a pouco, tem mais uma sessão. Desejem-nos sorte, por favor.

26 respostas para A difícil vida de um gato idoso e sua família

  1. O meu gato tem 15 anos, de 1 ano pra cá ele emagreceu absurdamente, ele era obeso, agora está um palito apenas com 2kg. Sempre gostou muito de comer, e ainda gosta, mas tem vomitado com mais frequencia. Levamos no vet, ela pediu uns exames de ultrassom, sangue e urina, suspeitava que estava com problemas renais. Os exames chegaram e a vet disse que ele está com tumores, no estomago, rins, figado, pancreas, e agora vai tomar durante 60 dias remédio em cápsula para melhorar a qualidade de vida. Achei um pouco estranho o diagnóstico, mas se a vet falou, deve ser isso mesmo. Ele anda miando muito ultimamente, a gente da comida, mas continua miando. Mas vida que segue hehe

    • Leonardo Torres – Autor

      O Nick já está com 19 anos! Ele tem tumor no baço, vomita com certa frequência, emagreceu bastante também, tem que tomar um remédio diário de cortisona para evitar os vômitos… mas vai bem para a idade.

    • admite@globo.com

      Arthurluisrodrigues,

      procure na Internet (mercado livre) um aplicador de comprimidos para gatos. Cuidei de Thiago Cesar até as vésperas dele completar 20 anos (diabetes, cegueira, mas ativo e cooperativo), até que chegou o tempo dele, naturalmente.

      Agora, estou cuidando de Nikita (16 anos, hipertireoidismo e SII), mas ela não é nem um pouco participativa … rsrsr … exatamente como você descreveu.

      Thiago tomava comprimidos, líquidos, injeções e tirava sangue em casa comigo numa boa.

      Já Nikita ….

      O aplicador de comprimidos para gatos não é caro, funciona, é só enrolar o gato num paninho (sem apertar demais), untar o comprimido em manteiga ou azeite, abrir a boca do gato e injetar lá dentro da garganta. Eles ficam zangados, de mal, mas tomam o remédio.

      Boa sorte!

      Ariadne.

  2. Cintia Ariane

    Oi Leonardo,
    O meu siamês está completando 19 anos.
    Ele se chama Titi, pegamos e pra criar quando eu ainda era uma criança de 10 anos.
    O legal é que passamos por muitos momentos com ele nestes longos anos.
    Nos mudamos de cidade duas vezes e ele sempre com a gente…
    Ele é a peça! Só quem conhece o Titi pra entender!
    Ele já caiu do Terceiro andar…
    Aos 5 anos de idade, perto da Copa de 2.000 ele teve problemas renais, passou por 2 cirurgias, um tempo ficou sem andar. ..
    Digo que esse bichinho é um guerreiro e ama viver!
    E hj com seus 19 anos, parece q tem 7!
    Voltou a ser criança!
    Tem uns dois dentes na boca, um olho está branquinho porque não enxerga mais…
    Vive numa carência, sempre quer alguém por perto, quer sentir calor humano!
    Quando chega visita ele não faz cerimônia e logo quer fazer amizade!
    Sobe normalmente no sofá e na cama, mas pea descer ele pensa mil vezes antes…
    E come comida pastosa e leite. ..
    O bichinho parece ter um lombriga maior que ele dentro dele! Toda hora pede comida.
    E o miado?
    É de madrugada, de manhã. ..
    Suas rotinas pra miar são as seguintes:
    Antes de comer, depois que come, pra avisar que foi ao banheiro e fez suas necessidades. .mia por nada, mia por tudo!
    E ele tem uma nova agora:
    Depois que ele come, vai ao banheiro fazer suas necessidades e aí ele sente o cheiro e sente nojo…Aí ele vomita!
    E volta pro pontinho dele pra comer a comida q ele perdeu no banheiro. ..
    Enfim, ter um gato idoso é uma experiência desafiadora e gratificante!
    As vezes ao miar demais ele deixa a minha cabeça a mil por hora…
    Mas mesmo assim, agradeço a Deus pela vida dele, que ele viva em nossa família por muito tempo!
    Meu vovozinho Titi…

  3. VALDIR AMADO DA SILVA

    A minha completou 16 anos. Continua esperta. Mas, de uns meses para cá ela mia insistentemente. Um dos problemas é que ela sobe na máquina de lavar, na área de serviço, e pula para a janela do banheiro. Só que, neste momento, ela não consegue pular para o piso do banheiro e pede ajuda. Às vezes, de madrugada.

    • Leonardo Torres – Autor

      Oi Valdir. Esse meu texto é antigo. O Nick vai completar 18 anos neste ano! E ele também está miando. Me acorda toda manhã miando alto, aparentemente por nada. Pode ser alguma dor. Tem que levar ao médico.

      • Isso é você enganando a si mesmo. É horrível propor matar por um motivo que não seja “digno”, então você tenta se auto-valorizar: “vou acabar com o sofrimento do bichinho”.

        Mas o pior é que cegueira está longe de estar entre os maiores sofrimentos. O cego pode se adaptar, e normalmente se adapta.

      • Alexandre Magno

        Meu último comentário ficou como resposta ao comentário errado.

  4. Roberta

    Tenho uma gatinha, Mole Cristina de 15 anos, ela não se toca, acha que tem sete! 😁 Única coisa é que tem miado muito, fazer o que? As vezes mio com ela, hahaha

  5. Boa noite, amigos cuidadores de gatos velhinhos! Passados dois anos, meu gatinho está ótimo, tomando seus remedinhos para hipertensão, alergia e diabetes, e fazendo acupuntura. Tem artrose e está quase cego, também. Mas está muito bem para seus 16 aninhos, tem dentes, o pelo está bom, de vez em quando dá umas corridinhas, é carinhosinho… Se seu gatinho estiver gritando muito, como o meu estava, pede ao vet para tirar a pressão dele. O meu estava hipertenso, melhorou muito com o remédio. Mas eles ficam doidinhos mesmo, e muito mimados, não tem jeito!!! Boa sorte para vocês e para mim! 🙂

  6. Carlos Mendes

    Olá Leonardo, tudo bem?

    Ótimo BLOG, somente donos de gatos idosos irão entender 🙂

    A minha gatinha já está com 15 anos e começou a miar MUITO durante a noite e esses dias começou o berreiro durante o dia. Fica um desespero porque não sabemos se está com dores ou algum problema. Estou ficando bastante preocupado. Ela come e faz suas necessidades normalmente.

    Abraços

  7. Anderson

    Ola tenho uma gata e ela tem 10 anos e esta com problemas neurologicos, ela fez a eletroquimioterapia e quando estava ficando otima apareceu este problema, ela perdeu a visao do lado direito e o lado esquerdo dela esta parecido com tic nervoso, fica tremendo, e ela nao tem controle, o problema que ela nao esta comendo nada, parece que ela nao consegue, por enquanto estou alimentando ela com mamadeira, bato a raçao dela e forço ela a comer, pois se eu nao fazer isso ela vai morrer de fome. Ela esta tomando remedios 2 vezes por dia, e nao sei ate quando vou aguentar esta situaçao, é muito triste ver seu bichinho a muito tempo com voce pulando, nao saindo do sol e agora estar nesta situaçao, tomara que ela melhore com os remedios pelo menos que ela volte a comer sozinha.

  8. daniellapb

    Olá. Tenho uma gata siamesa com 14 anos. Ela está bem. Não apresenta qualquer transtorno identificável. As suas atividades rotineiras são as costumasses dos últimos anos. Mas , no seu relato existe um aviso. Necessário que se faça uma visita regular ao veterinário.Agradeço pelo alerta e espero que esteja tudo bem com ela.

    • Leonardo Torres – Autor

      Nick já chegou aos 15 anos e está bem também. Conseguimos driblar esse problema com uns remédios temporários. Hoje em dia, o que me incomoda é que ele vomita mais que o normal…

  9. Oi Leonardo, como está o Nick ??? tenho um siames com 18 (dezoito) anos e ta ficando ceguinho agora,tem tratamento pra isso ? o seu fez tratamento nos olhos ??? Abraço !

    • Leonardo Torres – Autor

      Nilton, o Nick tomou remédio para a cabeça. Ele estava com problemas neurológicos, que faziam parecer que estava cego. Ficava sem reflexo inclusive. Mas era estado de choque.

  10. Cristiane

    Adorei seu blog! Tenho um siamês que completa 18 anos em junho. Apesar de ja estar com problemas renais e fazendo soroterapia 1 vez por semana ainda está espertinho pois não pode escutar a geladeira sendo aberta que já vem miando (berrando é melhor termo) pedindo leite, que é sua grande paixão. Claro que com problemas renais, damos apenas osuficiente para 3 ou 4 lambidas. Achei interessante vc contar que ele está gagá pois tenho essa impressão do meuNero. Ele simplesmente “berra” do nada…levanta várias vezes na madrugada, pára no meio do caminho e começa o berreiro, atéo chamarmos. Tb faz isso durante o dia e tenho a impressão que ele esquece que estamos em casa pois fazia isso qdo ainda era novo e saíamos de casa. Muitas vezes, tínhamos que voltar pra dar bronca pq era um escândalo só. Sou agraciada com a companhia de mais 4 meninas e moramos em apartamento. Os 5 são minha paixão,mas o Nero só falta falar a língua dos humanos.

    RESPOSTA DO LÉO – O caso parece parecido! Esses gatos vão ficando velhos e começam a perder os parafusos, exatamente como a gente! O meu já melhorou. O levamos no veterinário, tomou uns remedinhos para a cabeça e ficou bem. Não está tomando mais e continua normal. Talvez seja o caso de você investigar isso dele…

    • Oi, Leonardo, outros companheiros donos de gatos doidinhos: Me siamês pancinha está com 14 anos, diabético e hipertenso. Tiro sangue da orelha, dou comprimido e injeção de insulina duas vezes por dia (que tal?!, quem tem gato sabe que não é mole…). De umas semanas para cá começou a gritar feito um doido de madrugada (começa às 4 da manhã) ou a qualquer hora quando estou em casa. Estou de férias e é gritaria o dia inteiro. Dava ração, água gelada, trocava a areia, nada. Comecei a achar que ele não estava enxergando direito e ficando meio gagá, achei seu blog e os comentários dos outros companheiros, pronto, fiquei mais calma. Numa das madrugadas fiquei tão tensa com o berreiro dele que comecei a chorar, porque não dá pra adivinhar o que é. Obrigada, gente. vou falar com a vet dele (a Heloísa) para ver se ele deve tomar o tal “remedinho” milagroso.

      RESPOSTA DO LÉO – É, o Nick tomou uns remédios e melhorou 100%. Tem que levar no veterinário 😉

    • Carlos Mendes

      Minha gata tem 15 anos e está abrindo o berreiro também. O seu post é exatamente o que acontece com a minha “De umas semanas para cá começou a gritar feito um doido de madrugada (começa às 4 da manhã) ou a qualquer hora quando estou em casa.”

      Algum veterinário te falou algo?

  11. Kate

    eu também tenho uma gata idosa, mas nem tanto, ela tem 10 anos e se chama Talita. Essa gata é muito boazinha, ela não tem coragem de matar nem uma barata, faz “massagem” com as suas patas no meu cabelo quando deito pra dormir, cuida dos filhotes da minha outra gata, a Nanda, de quem Talita morre de ciúmes…. Morro de medo de perder Talita, minha branquinha… Ela é muito meiga, e acho que arriscaria minha vida por ela. Boa Sorte com o Nick! a carinha dele é tao engraçada kkk parece a Nanda, minha outra gata!

    • Leonardo Torres – Autor

      Eles viram mesmo membros da família, não é? Não tem como ser diferente! Felizmente, o Nick melhorou muito com os remédios que o veterinário passou nesta época e, desde então, não precisa mais tomá-los. Acho que foi um choque emocional pelo qual ele passou. Obrigado pela preocupação! (achei super fofa a gata tomando conta dos filhotes da outra! isso não tem preço né?)

  12. bete

    Olha, espero que o Nick tenha passado bem esses 20 dias e vocês também!
    A minha gatinha completará 18 anos em outubro mas desde ontem ela perdeu totalmente a visão e estou sem saber como fazer para cuidar dela.
    Dentro de casa ela não quer ficar, fica miando muito e bate em tudo quanto é lugar e ficar fora, acho perigoso…
    boa sorte para nós que tivemos a felicidade de conviver com esses queridinhos!!!

    • Leonardo Torres

      Coitadinha!!! O meu melhorou bastante, felizmente.

      Cara, um gato totalmente cego… nao sei, nao é melhor sacrificar? Sei que éhorrivel pensar nisso, choro com a idéia, mas ver o bichinho sofrendo também nao é fácil.

      • Leonardo, as vets dos meus gatos dizem que eles se acostumam com a cegueira e conseguem andar direitinho pela casa quando conhecem o caminho. Tomara, porque o meu está chegando lá, com certeza…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s