“Wedding Wars” discute o casamento gay

Acabo de assistir Wedding Wars. É uma comédia romântica de 2006 que trata da legalização do casamento gay. Como não entrou no circuito nacional, não me acanho e passo o link para vocês baixarem o filme aqui. A história é basicamente a seguinte: dois irmãos, um hetero e um gay, Ben e Shel, respectivamente. Ben está para se casar com a filha do governador e Shel cuida dos preparativos da festa, até que o governador faz um discurso – escrito por Ben – se posicionando contra o casamento gay. Casos de família. Shel se revolta, convoca os homossexuais do país para uma greve e passa a lutar por seus direitos. É divertido e sério ao mesmo tempo. Quem interpreta Shel é John Stamos, o Tio Jesse de ‘Três é Demais”. Época boa aquela – era apenas uma Olsen na tela.

Sobre o tema do filme, é meio tabu ainda, pelo menos no Brasil. Aqui ainda se discute crimalização do preconceito contra gays, quem dirá o casamento. Acho isso uma verdadeira babaquice. Acho poético e utópico pensar que algum dia viverei num mundo sem preconceitos, sei que isso não existirá. As pessoas sempre se enxergarão e se tratarão com diferenças. É essa a verdade. Todos nós temos algum tipo de preconceito. Uma vez vi um filme que dizia algo mais ou menos assim:

Se você está na rua e vê um grupo de adolescentes negros vindo em sua direção e muda de calçada, você é racista. Se você continua na mesma calçada pra não ser mal interpretado, você também é preconceituoso. Se você continua na mesma calçada sem se importar com os adolescentes a caminho, você não existe.

Exagero, mas é bom pra exemplificar. O preconceito é quase genético, porque a gente o aprende dentro de casa. Eu consigo enxergar isso diminuindo a cada geração, mas tá longe de desaparecer completamente. Enquanto essa palavra ainda existir, ela estará presente em nossas vidas. Eu só acho que, pelo menos, legalmente não deveriam haver distinções. Casamento para todos. Os gays não querem atravessar uma igreja de véu e grinalda, só querem ter os mesmos direitos dos heterossexuas. Bem, eu acho. Tenho muitos amigos que adorariam colocar um vestido branco de calda longa que eu bem sei. Um passo de cada vez.

Agora, deixa eu ter meu momento fútil e compartilhar com vocês uma música do John Stamos que eu adoro. Coisa trash. Liga não. Lá vai:

Responder a “Wedding Wars” discute o casamento gay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s