Primeiro dia de trabalho

Nunca fui do tipo que mentia em currículo ou entrevistas de emprego. E, talvez por causa disso, não conseguia nenhum trabalho. Já estava desistindo da minha tática de ser verdadeiro, quando fui chamado para uma entrevista. Pensei: vou ser eu mesmo pela última vez, se não der certo, passarei a mentir que nem todos.

– Me fale de seus trabalhos anteriores.
– Que trabalhos? Nunca trabalhei. Essa seria a primeira vez.
– Não tem experiência?
– Nenhuma.

E não é que eu consegui? Das duas uma: ou Patrícia Pilar estava certa quando me disse uma vez que eu era muito carismático ou aquela empresa era uma bagunça. Tava doido pra descobrir.

E foi só eu conseguir o emprego que eu mudei. No meu primeiro dia de trabalho, eu queria mostrar o quanto eu era sério, adulto, atento, esperto e profissional. Características que obviamente não me cabiam. Não mesmo.

A minha supervisora ensinava o trabalho pra mim e os outros três estagiários quando eu resolvi sentar. Afinal, eu não ia aprender mais por estar de pé. Tô certo ou tô errado? E no momento que me sentei, o braço da cadeira bateu na ponta da mesa e arrancou um pedaço. Climão. Eu estava destruindo os bens do escritório no meu primeiro dia. Chutei o pedaço da mesa que caiu no chão pra baixo dela, numa tentativa frustrada de disfarçar. Minha supervisora disse:

– Não tem problema não. Isso é frágil mesmo.

Okay, agora eu era o atrapalhado da empresa. Se houvesse um mural de o funcionário-quebra-tudo, lá estaria a minha foto. Esperei, sem graça, ela terminar de falar tudo sobre o sistema (tava na cara que era muito fácil mexer naquilo! ela tava complicando as coisas) e quando ela acabou a ladainha dela, fui ao banheiro.

Joguei uma água na cara, tirei uns cravos, e aproveitei que tava ali pra fazer xixi. Estava lá, treinando a minha mira, quando senti alguém mexer na maçaneta. Odeio quando estou no banheiro e tem alguém do lado de fora doido pra entrar – e ainda mexendo na maçaneta! Mas, hey, o que tava acontecedo? A porta tava abrindo! E eu ainda tava mijando. Ai, meu Deus. E quando a porta abriu mais um pouco, eu vi: era a minha chefe. Ela também me viu, naquela situação. Agradeci a Deus por não sentir vontade de cagar fora de casa. Poderia ser pior.

– Iiih! Desculpa! Você não trancou a porta não?

– Achei que tinha trancado.

E aí eu ouvi ela rindo do lado de fora do banheiro. Que ótimo. Eu não duraria uma semana lá, tava claro isso.

Anúncios

2 respostas para Primeiro dia de trabalho

  1. Daniel

    “Nunca fui do tipo que mentia em currículo ou entrevistas de emprego. E, talvez por causa disso, não conseguia nenhum trabalho. Já estava desistindo da minha tática de ser verdadeiro”

    hahah é verdade. Quem é verdadeiro na hora da entrevista só se ferra. Digo por experiencia, já que fiz varias entrevistas e continuo desempregado. No mais boa sorte pra vc no seu novo emprego.

  2. Thatiana

    "Agradeci a Deus por não sentir vontade de cagar fora de casa" – MORRI!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s