Paixonite adolescente

Ih, gente, eu tive uma fase muito mané na minha vida. Mas muito mané mesmo. Acreditava em amor à primeira vista. Nessas, tive vários amores platônicos. De um em particular me lembro bem. Um dia, tava assistindo ao Leão Lobo (eu era muito fino!) e vi essa menina no vídeo:

Não deu outra: me apaixonei. E sabe como é adolescente: pra mim, aquele era o amor da minha vida. Ela só não sabia disso. Aliás, não sabia nem que eu existia. Mas nisso eu daria um jeito depois. Comecei a procurar tudo sobre ela e vigiar perfil no Orkut e fotolog dela e dos amigos. Me aproximei de alguns amigos dela. Me queimei com vários. Tudo e todos eram usados como ponte para eu chegar até ela. Ih, pirava com esses cabelos ruivos e essas sardas. Eu era desses naquela época. Isso me lembra aquela música:

Faz tanto tempo que eu venho te seguindo
conheço passo a passo todos os seus caminhos
sei a hora que acorda e a hora em que vai dormir
sei tudo de você, e você nada sabe sobre mim

Eu descolei pra mim o seu telefone
e te liguei, mas eu não quis falar meu nome
tive medo e quando ouvi a sua voz, na hora desliguei
e confesso na verdade me faltou coragem pra dizer

A cada dez palavras que eu falo, onze são você
cada rosto que eu olho, em todos vejo você
tentei mil vezes te esquecer mais no fim
Mil vezes desejei você só pra mim.

Afinal, não há nada melhor do que KLB para ser trilha sonora de uma paixonite, não é mesmo? Só havia duas coisas diferentes. Não descolei o telefone dela não. Eu descolei foi o MSN, porque mesmo mané, eu era muito moderno. E outra: comigo não tinha essa de faltar coragem não. Puxei papo. Ela não me deu conversa não. Foi escrota. Ih, climão. Começou a rolar uma decepção. Esse é o problema de amor a primeira vista. A gente idealiza a pessoa, né? Na minha cabeça, era um amor. E ali, na minha janela do messenger, era um nojo. Mas tudo bem, ela deve tá achando que sou um fã como tantos outros. Não sou, né. Ainda me resta uma dignidade, embora não pareça. Não sou fã de desconhecidos. Ih. Eu tentava, tentava, tentava, mas nada fazia ela cair na minha. Comecei a me estressar. Eu devia ter ido naquelas mulheres que trazem a pessoa amada em 3 dias. Muito mais fácil. Isso de MSN dá trabalho. Perdi a linha, falei:

– Eu te amo!

No segundo seguinte, eu sabia que tinha feito merda. Sabe o porquê? Ela respondeu assim:

– Mas você nem me conhece!

É, gente, climão. Balde de água fria. Dica do amigo aqui:

Não saia por aí se declarando para desconhecidos. Não pega bem.

Mas foi bom, sabe.

Não tenho planos de ter filho cedo.
Anúncios

3 respostas para Paixonite adolescente

  1. Thatiana

    UHauhauhauhuauahuahauhau não viso você com essa paixonite não!!! auhauhauhauhuahuahuaE outra, filho agora não mesmo né, afinal voce quer ser avó e não pai! auhauhauhauhauhauhauha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s